Posts arquivados em: Tag: Maratona Literária

02jul

Livro: A Escolhida
Autor: Amanda Ághata Costa
Páginas: 360
Editora: Publicação Independente
Avaliação★★★★★

Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota dispersa na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais desde a infância. Devido à sua aparente doçura e beleza, ninguém seria capaz de supor que, além de um anjo, ela também é um demônio com sede de poder. Os espertos deveriam manter-se distantes, mas há olhares que não deixam de admirá-la. Egran não desperdiçaria a chance de apoderar-se de habilidades tão interessantes: ela é a escolha perfeita. Entretanto, nem todos se sentem realizados. O círculo seria um refúgio ideal para os demais feiticeiros, se o próprio líder não os tratasse como marionetes descartáveis. Movidos pelo medo e controlados pelo mestre, os componentes do grupo obedecem, sem pestanejar, às ordens recebidas. Ao se ver arrastada para lá, Ari se encontra diante de situações improváveis, arriscando-se a expor mais do que gostaria. Para ela, sentir é algo que sempre esteve fora de seus limites. Não poderia vivenciar qualquer forma de emoção, esta era a promessa. Até que Luke surge em seu caminho e abala as estruturas congeladas, derretendo-as e modelando novos conceitos. O amor realmente fará brotar a alegria? Ou irá arrastá-la diretamente para a morte? O passado obscuro de Ari será o suficiente para fazê-la estilhaçar de uma vez por todas, não restando oportunidades para uma nova tentativa de se isolar do mundo.

[01 de Julho de 2015]

Desafio Nacional 22/75 

Hey leitores, hoje vamos de nacional. Se bem que nossas últimas cinco resenhas foram de livros nacionais (Me ignorem). A Escolhida é o romance de estreia da fofa da Amanda Ághata Costa e posso deixar adiantado que é uma excelente estreia!
Ari é no começo do livro uma incógnita, a autora não entrega tudo fácil e só depois vamos entendendo algumas coisas. O fato que temos é que ela é diferente e menosprezada tanto por si mesma como pelos outros, seria ela um dos anjos que caíram? Suas asas ralas poderiam atestar esse fato… Ou seria ela algo mais perigoso? Seus assassinatos e a ânsia por mais mortes também poderia atestar esse fato… no meio disso tudo ela é encontrada por Luke e outro feiticeiro, ela se vê presa nos feitiços e não vê alternativa a não ser segui-los até o mestre deles.
Egran, o grande mestre dos feiticeiros, quer algo de Ari e o que ele quer ele consegue custe o que custar. Ari sempre foi sozinha e de repente se vê em meio ao círculo, morada dos feiticeiros, e o que Egran quer dela é o que ela sabe fazer de melhor: trazer a morte para qualquer alvo que ela queira.
O passado dela é outra incógnita, menos a parte que ela sabe ter sido desprezada e abandonada pelos pais, viver nas ruas é perigoso e se não fosse por Lina talvez Ari já tivesse sucumbido ao mal muito mais cedo. O interessante é que nossa protagonista não é fofa, não é uma donzela em perigo e ela exala petulância e sentimentos não tão nobres mas ao mesmo tempo compadece qualquer um com sua cara de fera ferida. 
Aos poucos ela se integra ao círculo e se vê detestando a situação de impotência e sentimentos incompreensíveis pelo garoto que a trouxe para o círculo, Luke é um feiticeiro capaz de desvendar seu passado através do toque e ele também é um dos melhores protagonistas masculinos que teve o prazer de ler nos últimos dias. Ele é bonitão mas a autora não enfatiza isso a cada parágrafo e ele também é doce e magnânimo. Ele e Ari é impossível de acontecer… espécies diferentes não se misturam. Mas já dizia Renato Russo: “E quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?” Impossível não querer saber onde toda essa avalanche de sentimentos vai levar. Como discernir um bom sentimento quando tudo que se conhece são os maus?
A Escolhida é uma fantasia muito bem estruturada e convidativa, o começo pode até ser meio lento e cansativo mas quando ele pega no tranco a trama te deixa sem fôlego. 
E o bom é que não é apenas mais um romance fofo (sim há um romance encantador), o livro vai além desse foco e vamos nos angustiando a cada descoberta feita por Ari sobre o seu passado e seus pais. E é tudo bastante bem orquestrado pela autora. Já gostava da Amanda Ághata Costa pela gentileza e agora a admiro bem mais pela narrativa envolvente do seu livro de estreia. Estou ansiosa pela continuação pois o livro termina de um jeito “aguenta coração!” e preciso saber o que vai acontecer agora mesmo.
Ari teme sentir… Mas convido você leitor a se deixar sentir as emoções desse ótimo nacional. Como podem ver a capa é um expetáculo e a revisão apesar de ter uns deslizes não interfere negativamente na leitura e a diagramação por dentro é simples porém caprichada e tem até uns desenhos de penas em cada início de capítulo. 
O livro é muito mais do que falei aqui e você deve ler e descobrir todos os segredos para ontem. Recomendo.
Grande beijo e até a próxima.
Este livro faz parte da Maratona Arrasta Pé Literário que consiste ler 1.500 páginas em 10 dias.
Deixe seu comentário 34 comentários
30jun

Livro: Nos Acordes do Amor
Autor: Julie Lopo
Páginas: 266
Editora: Editora PL – Planeta Literário
Avaliação★★

Isabelle é uma jovem bailarina, cresceu vendo sua mãe dançar, e a paixão da mãe pela dança a conquistou.
Bernardo, um advogado, filho de uma bailarina, que odeia o mundo do balé, um homem frio e arrogante, marcado por mágoas do passado, mas, devido à doença da mãe, é obrigado a assumir sua escola e conviver com aquilo que mais odeia.
Mas os caminhos deles estão prestes a se cruzar, um encontro entre a razão e a emoção.
Poderá o amor mudar o coração desse homem sem coração, sem talento algum para romance?
Conseguirá o amor transformar uma menina em mulher e ensinar que o príncipe encantado às vezes não vem a cavalo?
Nos Acordes do Amor, uma história em que os sonhos e a realidade se enfrentam, e só o amor poderá ser a salvação.

Desafio Nacional 21/75 

  Continue lendo
Deixe seu comentário 23 comentários
30jun

Livro: Albertine
Autor: Décio Gomes
Páginas: 335
Editora: Schoba
Avaliação★★★★★ + ♥ [Favorito]

Albertine e Jeremy cresceram juntos, e com eles cresceu também o amor. Após tragédias familiares, separações e infortúnios do destino, os dois jovens realizam o tão sonhado casamento. Uma cerimônia simples, proferida naquela que seria sua nova moradia: a mansão Ridell, uma gigantesca e lúgubre construção herdada por Jeremy , descoberta por acaso dentre os documentos ocultos pela tirania de seu pai.
Na nova moradia, juntos dos criados e de Rosa, a fiel governanta que cuidara do rapaz desde a morte de sua mãe, o casal lentamente passa a descobrir que a herança ia muito além daquela grande casa. Havia algo muito maior: algo que colocaria não só o amor dos dois, mas também a vida de Albertine em um perigo mortal e irremediável. Enquanto o medo e o horror espreitam em cada um dos corredores da mansão, Albertine terá, então, que descobrir como escapar do terrível destino que a espera, enquanto luta por seu grande amor, mas também pro sua própria vida.

29/06/2015

Desafio Nacional 20/75 

Hey leitores, o blog deu uma parada estratégica de uns dois dias (mentira, estou sem computador mesmo hahaha). Em breve o blog volta a ser atualizado quase diariamente (Sim, “quase” diariamente, pois tenho que ler e trabalhar também). Hoje trago a super dica do esplendoroso Albertine, nacional que me ganhou com seu enrendo e narrativa cheio de mistério e segredos marcados pelo obscuro e incompreensível.
Como podem ver na sinopse, o livro traz a história do casal Jeremy e Albertine, os dois se conhecem desde pequenos e são grandes amigos, mais tarde já jovens uma tragédia acontece e Albertine vai embora para Paris, o reencontro é marcado por muito amor e anseio. Os dois se casam e vão morar na Mansão que fica em meio a uma floresta totalmente isolada de vizinhos e da cidade. 
Essa mansão fazia parte dos envelopes de um estranho armário da antiga e falida empresa imobiliária dos Ridell e como ela não entrava nos mostruários da empresa não foi apreendida/tomada (? – Que palavra se usa quando o banco pega algum bem para quitar dívidas?) e é pra lá que os recém casados se mudam juntamente com Rosa, a governanta que está com os Ridell antes mesmo de Jeremy nascer, e mais quatro empregados. 
Logo no começo vamos percebendo que a Mansão tem seus segredos e parece haver no ar uma rançosa e iminente maldade, qual o motivo do falecido pai de Jeremy ter escondido a existência da propriedade do seu herdeiro? 

O mal não segue regras […]. O mal apenas existe.

E Albertine parece ter uma sensibilidade maior para algumas coisas o que faz dela a única a perceber e ver fatos por vezes aterrorizantes e inexplicáveis.

Albertine estava absolutamente convencida de que havia algo na mansão, algo que esperava por vinte anos, pacientemente, até aqueles quartos e salas fossem novamente preenchidas de vida.

Albertine não é um livro para os fracos de coração e nem para aqueles que se impressionam fácil… o autor é brilhante ao criar a aura de mistério no livro e muitas vezes me peguei sem respirar ao acompanhar os moradores dessa antiga mansão. Impressionante! Albertine é um livro impressionante (Eu sei que estou repetindo expressões mas eu estou embasbacada e sem palavras) e também é um livro bastante bem desenvolvido e escrito.
Décio Gomes é um achado nacional que não pretendo nunca mais parar de ler o que ele escrever. 
Eu comecei lendo Albertine já achando interessante praticamente tudo, então aos poucos o autor me deu fatos e acontecimentos que me fizeram começar a entender e pensar: “Que genial!!!” e “Daria um excelente filme!”. O livro é praticamente impecável e merece ser lido por todos que querem sair da mesmice e testar sua coragem em acreditar e se deixar envolver por assuntos não tão comuns na nossa literatura. 

Existem muitas coisas neste mundo, minha cara, que não podemos ver, mas que estão lá. A maioria delas apenas observa, invisível e inofensiva, mas algumas outras não são tão passíveis a ponto de manterem-se para sempre em silêncio.

E ai, quem vai encarar? Quem vai tentar descobrir a resposta para: “Para onde seguir quando o amor e a morte cruzam o mesmo caminho?”
Só sei que já estou com o segundo volume das Crônicas Ridell no Kindle e não vejo a hora de saber mais sobre tudo que envolve a família Ridell e a mansão.
Leiam! Leiam! Leiam!
Grande beijo e até a próxima.

Este livro faz parte da Maratona Arrasta Pé Literário que consiste ler 1.500 páginas em 10 dias. 
Deixe seu comentário 22 comentários
26jun

Livro: A Página Certa
Autor: Laplace Cavalcanti
Páginas: 228
Editora: Ases da Literatura
Avaliação: ★★★

Excêntrico, dramático e mesquinho, essas são algumas das qualidades de Renato – segundo ele próprio – além de ser um empresário de sucesso. Já Cláudia é uma escritora com uma carreira em declínio, que acredita no amor verdadeiro. Mas, o destino desses dois corações opostos estava prestes a se cruzar, quando Renato resolve contratar Cláudia como sua consultora de relacionamentos para ensiná-lo a conquistar uma mulher para se casar. Será que Claudia dará conta de cumprir esta missão quase impossível?

 [26 de Junho de 2015]

Desafio Nacional 19/75


Hey leitores, esses dias é carimbo em cima de carimbo não é? Vocês devem ter percebido que estou participando de uma maratona e preciso colocar as resenhas em dia (Ai o blog se enche de carimbo e mais nada). Enfim, hoje vamos de Nacional! 
A Página Certa é um livro com uma gigantesca veia cômica e fico imaginando que ele daria um daqueles ótimos filmes de comédia no qual morremos de vergonha alheia das atitudes dos personagens mas também morremos de rir com quase tudo. É nesse meio descontraído que encontramos Renato e Marcos, Renato é um empresário ricaço altamente sem noção e egocêntrico – impossível não rir com a tamanha cara de pau e falta de humildade do mesmo – já Marcos é o melhor amigo, motorista e aquele que ainda consegue colocar um pouco de juízo na cabeça do patrão. 
Juntos os dois fazem uma aposta na qual Marcos afirma que Renato não encontraria nenhuma mulher disposta a aceitar casar com ele sendo essa pessoa escrota que ele é. Apostas feitas conhecemos Cláudia, um escritora com a carreira indo para o buraco e que escreve romances românticos (palavras dela) e ainda acredita no amor verdadeiro. O encontro desse trio não poderia ser mais desastroso possível e também mais divertido. 
De uma hora para outra Cláudia se vê como consultora amorosa de Renato. Altas risadas garantidas! (E esse carimbo tá parecendo propaganda de filme de comédia que vai passar na sessão da tarde).
Cláudia bola um plano para fazer Renato ver e entender que o amor ainda existe e que ele pode sim se apaixonar. Mas será que Renato vai dar o braço a torcer? O romance nesse livro me pegou de surpresa pois o casal que eu pensei que aconteceria na verdade não acontece e fiquei feliz pelo autor ter me surpreendido com a parte “amorzinho” do livro.

O conceito de amor atualmente está muito deturpado.

Laplace Cavalcanti sabe como fazer o leitor se pegar sorrindo em várias páginas, eu me diverti bastante lendo A Página Certa. Além de Renato “ego maior do mundo”, Marcos “sensível e cativante” e Cláudia “escritora romântica” temos Beatriz, amiga da escritora que é muito direta e por isso mesmo é uma comédia, tem também os pais de Cláudia que com certeza são um dos pontos altos do enredo. E vários outros personagens que valem a pena.
O livro é leve e pode agradar aqueles que curtem chick lits. Mas também pode fazer você revirar os olhos quanto às atitudes dos personagens, Renato é um caso a parte… eu não o levei a sério e acho que por isso não me estressei com as atitudes imbecis e mimadas, na verdade eu me divertia.
No geral é uma boa leitura, não muda o mundo mas faz o leitor espairecer e descansar a mente.
Li em e-book pelo Unlimited da Amazon e há sim uns erros que a revisão deixou passar. Mas fica tudo bem na leitura e não acho que atrapalha. Então, para quem procura um nacional leve fica a dica.
Grande Beijo e até a próxima.
Este livro faz parte da Maratona Arrasta Pé Literário que consiste ler 1.500 páginas em 10 dias. 
Deixe seu comentário 23 comentários
25jun

Livro: Romances em Contos
Autor(s): Carla Blackhawk. Carolina Estrella, Drica Bitarello, Fabíola Attademo, Flávia Cunha, Jossi Borges, Ká Guimarães, Márcia Pimentel, Merari Tavares, Nanda Meireles, Rebeca Agra, Sheila Mendonça e Stella Regina.
Páginas: 152
Editora: Clube de autores
Avaliação: ★★

Romances em Contos é um livro que reúne treze autoras contando pequenas histórias de amor! 
Nuances – Carla Blackhawk,
Cheiro de Amor – Carolina Estrella,
Recomeçar – Drica Bitarello,
Em seu Olhar – Fabíola Attademo,
Máscaras – Flávia Cunha,
Música sob as Estrelas – Jossi Borges,
Um verão, um amor… – Ká Guimarães,
Para o Amor não há Barreiras – Marcia Pimentel,
Elevador em Chamas – Merari Tavares,
Voltando a Amar – Nanda Meireles,
Retrato 3×4 – Rebecca Agra,
A Primeira Vez – Sheila Mendonça,
A Fogueteira – Stella Regina.

[24 de Junho de 2015]

Desafio Nacional 18/75 



Hey seus lindos, hoje vamos de contos. Não sei se já falei aqui mas eu lia poucos contos, foi somente com a Amazon que eu comecei a me aventurar mais por esse mundo literário das pequenas histórias e até tive excelentes leituras (Qualquer dia desses faço um Top dos melhores contos que já li).
Romances em Contos é uma coletânea com várias autoras nacionais que expressam em poucas páginas amor em sua mais variada forma. Afinal amor é mutável e não segue uma linha reta bonitinha.
São ao todo treze contos, cada um deles retrata o amor de diversas formas e facetas. E talvez no fundo, bem lá no fundo eu esperasse algo bem mais romântico e bobo, algo do tipo “amorzinho pra vida toda” e Romances em Contos segue a linha mais realística e me surpreendi com as cenas “hot’s e adultas” de vários deles. Admito, esperava algo mais leve e romanceado sim.
Dos treze contos quatro deles realmente me chamaram bastante a atenção, o primeiro foi o da Carolina Estrella: Cheiro de Amor. O conto dela tem uma veia cômica bem divertida e me peguei dando risinhos com a leitura.
O segundo conto que chamou minha atenção foi Recomeçar da Drica Bitarello. Apesar de ser bem previsível eu gostei da forma como a autora escreveu sobre o lugar e os personagens.
O terceiro conto é Máscaras da Flávia Cunha, Máscaras é um em um milhão pois eu costumo não curtir essa pegada mais hot. E ele é assim, cheio dessa pegada mais adulta. Gostei do resultado final e leria mais escritos da autora com imenso prazer.
E por último mas não menos importante adorei Voltando a Amar da Nanda Meireles, de todos ele é o meu favorito e traz o romance e amor que procurava na leitura desde o início. É um conto a se inspirar. 
No geral minha nota foi um tanto negativa pois pesando na balança a leitura não correspondeu minhas expectativas e também por conta dos amores miojos (aqueles que ficam prontos em três minutos sabe?) e eu realmente tenho problemas em gostar dessa “particularidade” que muitos autores insistem em utilizar. Li em e-book pelo Kindle e utilizei o serviço Unlimited da Amazon e há uns errinhos que a revisão deixou passar, mas não acho que atrapalhe a leitura. Pra mim não funcionou tão bem a coletânea mas pode ser que seja o que você procura. Então, fica a dica para quem quer uma leitura rápida e não tão intensa.
Grande beijo e até a próxima.
Este livro faz parte da Maratona Arrasta Pé Literário que consiste ler 1.500 páginas em 10 dias. 
Deixe seu comentário 22 comentários
23jun

Livro: Uma Canção para a Libélula
Autor: Juliana Daglio
Páginas: 238
Editora: Deuses
Avaliação: ★★★★ ♥ [Favorito]

Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula.
Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro.
Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta.
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.

[23 de Junho de 2015]

Desafio Nacional 17/75 

Hey leitores, sentiram falta do blog? O Passaporte Literário ficou uns dias sem atualizações pois meu notebook depois de anos de uma boa relação resolveu pular fora do barco e não funciona mais e só dia trinta agora é que irei comprar um novo, o bom é que aqui em casa ainda tem um computador de mesa (antigo, mas que ainda funciona), então, não vou deixar a peteca cair e vocês vão me abusar ó. 
Brincadeiras a parte o nosso carimbo de hoje é de um livro fantástico que é nacional e que tenho certeza que tudo o que irei escrever aqui não fará justiça ao enredo sensível e tocante dele, nosso carimbo hoje é mais pessoal e traz uma visão mais simples do que costumo trazer (O que não é um defeito, na verdade é uma qualidade).
Logo no início conhecemos Vanessa, uma pianista rumo à fama que mora em Londres e que parece guardar dentro de si dores e falta de cores muito pesadas para a alma humana. Uma Canção para a Libélula não entrega tudo de mão beijada ao leitor, em cada página vamos aos poucos tendo oportunidades de conjecturar ideias e quem sabe tentar decifrar o que o livro quer dizer. E é justamente assim que vamos desnudando Vanessa e sua história e também vamos percebendo a tristeza e a dor por fatos que ainda não ficam totalmente claros. Em Londres ela se sente segura do passado que deixou no Brasil, mas quando seu pai adoece e a parte sem cor da sua vida insiste em visitá-la ela decide vir ao Brasil mesmo que essa visita a coloque frente a frente com seus piores temores

Eu estava carregada de culpa do meu passado, não sabia amar, nem era feliz. Senti uma miséria invadir meu peito.

Vanessa é peculiar pois a vida a fez assim e as pessoas não a entendem e sua relação com o pai apesar de boa é como se fosse sempre aquela relação em que as pessoas pisam em cacos de vidros com imenso cuidado para não se machucarem mais. Aos poucos somos apresentados à família dela no Brasil e conhecemos Valéria, a mãe que nunca foi mãe. Nunca senti tanto pesar por um personagem como senti por Vanessa.

Quando uma dor pede para levar embora suas lembranças ruins, ela leva também a parte boa. Arranca as raízes de tudo que você lembrava ser. Foi isso que me aconteceu.

Muitas vezes a quis pegar no colo e falar que tudo iria ficar bem… quis protegê-la de todos mas se tem algo que nós nunca podemos proteger alguém é do seu passado e de sua própria mente. E a presença constante da vilã cinzenta dá um toque realístico e avassalador ao livro. Uma Canção para a Libélula é poesia triste e bela. É realidade que machuca.
A autora tem uma sensibilidade gritante e a cada página eu via marcas precisas de experiências que poderiam muito bem ser minhas ou de qualquer outro ser humano, nunca me senti tão tocada por alguns parágrafos. 
Eu não posso falar muito do livro sem entregar a maravilha da história e posso muito bem acabar contanto tudo, mas não posso… esse é um livro que merece ser lido de coração aberto e vou te falar leitor, prepare o coração pois esse livro está além dos romances comuns, relações perfeitas e esses floreios todos que existem na literatura atual. Ele tem um final que te engasga e te faz querer correr e ansiar loucamente por um “depois”, e há Uma Canção Para a Libélula parte II (Obrigada Deus!) e também vi no facebook da autora (bisbilhotando mesmo, admito!) que agora em Junho está previsto o lançamento. 
Poucos livros me modificam a ponto de ver com outros olhos determinado assunto e favoritei Uma Canção para a Libélula pois ele me modificou e sensibilizou de uma forma tão grande que não me sinto mais a mesma quanto a certos assuntos. Tá aí um livro que marca e traz um enredo além do comum que estamos acostumados hoje em dia. Juliana Daglio e seu livro foram um achado precioso na Amazon. Obrigada meninas do blog Acordei com Vontade de ler por terem escrito um post sobre a editora e suas publicações, sem esse post eu não iria à Amazon procurar mais.

Compre em versão e-book e por apenas 5,99 clicando aqui.
Compre em versão impressa por apenas 29,90 clicando aqui.

Se apaixone leitor. Leia Uma Canção para a Libélula. Adentre no lago e veja a menina e sua libélula. Se deixe modificar. Apenas leia.
Grande beijo e até a próxima.
Este livro faz parte da Maratona Arrasta Pé Literário que consiste ler 1.500 páginas em 10 dias. 

Deixe seu comentário 26 comentários
30jan

Livro: Por uma questão de amor
Autor: Beatriz Cortes
Páginas: 272
Editora: Novo Século
★★★✰✰

Após presenciar a morte de seu irmão mais velho em um trágico acidente, Lorena vive um luto que parece nunca ter fim. Um sofrimento que só é mais suportável com a ajuda de seu melhor amigo, Daniel. Após passar para a Faculdade de Medicina na UFRJ, Lorena encara essa oportunidade como uma forma de sair de Angra dos Reis e tentar deixar o passado para trás. Na Cidade Maravilhosa, se apaixona perdidamente e esse amor proibido chega para transformar sua vida. Ela descobrirá que também existem consequências para quem escolhe amar. Por uma questão de amor é um romance cheio de aventuras, suspense e que o levará a conhecer os extremos do amor verdadeiro que nos leva a lugares inimagináveis. 

Maratona #EuTôDeFérias 10/10
Desafio Nacional 7/75

Hey leitores do Passaporte Literário! Consegui! Completei a segunda etapa da Maratona #EuTôDeFérias e foi um drama só, tive que trocar livro na prorrogação da prorrogação do segundo tempo e aqui estou. Sério… vou comemorar o/ 

Ninguém me segura!!!!!

Eu estava lendo o nacional Garota de Domingo para comentar junto com a Isa e o PL ter a sua primeira resenha dupla o/ Não rolou mas vai rolar. Em breve resenha dupla aqui no Passaporte hein. Troquei o Garota de Domingo pela escrita fofa da Beatriz Cortes que inclusive tem seu primeiro livro carimbado aqui no blog, quem quiser conferir minha opinião sobre O Outro lado da Memória é só clicar aqui.

Por um questão de amor conta a história da Lorena, ela e sua família estão segurando as pontas desde a morte de Matteus três anos atrás, ele era o melhor irmão da face do planeta e também seu melhor amigo e tudo em Angra dos Reis a faz lembrar dele. Quando ela passa para a UFRJ e ainda mais para cursar medicina ela vê ali quem sabe seu porto seguro para tentar amenizar o buraco negro que se instalou no seu coração desde a partida abrupta do irmão. Deixar tudo para trás parece ser o melhor e mais seguro a fazer, junto com Daniel seu amigo desde sempre ela vai para a Cidade maravilhosa.

Quando se perde uma pessoa querida a dor passa a morar em nós.

[Página 11]

Vida nova e ares novos podem fazer bem e  Lorena se enturma fácil com sua colega de quarto, a futura psicóloga Letícia. Ela também se dá muito bem com Saulo e Bia amigos de Daniel, o problema é o garoto dos cabelos pretos e olhos azuis cor do céu… ele e sua fama de “galinha” da região. Nada menos que Nicholas, colega de quarto de Daniel, o amigo maravilhoso. Lorena não consegue entender a reação exagerada que tem sempre que está perto dele e muito menos consegue resistir ao sorriso sacana e olhar penetrante do rapaz. 

Não posso dizer quantas borboletas havia no meu estômago, mas tenho certeza de que tinha uma guerra delas lá dentro.

[Página 56]

Será que Nicholas era mesmo o cafajeste que todos indicaram ser? Ou ele só não mostrava seu verdadeiro eu? Gente, pode parecer superficial mas Por um questão de Amor vai além de amores entre dois universitários, ele tem uma trama com um pezinho no drama rodeado de segredos. E que segredo! Eu realmente adorei a conexão desse livro com o primeiro livro publicado pela autora, que é o O Outro lado da memória. Então? Dá para ler Por um questão de amor sem ter lido O outro lado da memória? Dá sim, mas ficaria mais intenso e apaixonante se você lesse O outro lado da memória antes. Por um questão de amor tem um enredo suave e bonitinho, aquela coisa leve e gracinha de viver que adoro. Para Jhey! Então qual o motivo da nota ser três estrelinhas? Eu realmente admirei a autora nesse segundo livro dela, eu só fiquei com uma dorzinha no coração por conta de personagens do livro anterior… eles não mereciam essa dor. E isso influenciou bastante na minha avaliação final.
Beatriz Cortes tem talento, ela tem uma leveza em suas histórias que me fazem ficar com um sorrisinho bobo no rosto, eu realmente adoro a escrita dela. Lorena e Nicholas são tão apaixonantes que não posso negar que os adorei. Nicholas ajuda a Lorena de uma maneira realmente especial, não é só amor… é companheirismo, é quase uma devoção. Foi legal ler sobre essa história de amor.
O livro é lindo. Tem uma diagramação boa e  apesar do menino da capa não remeter em nada ao Nicholas eu gostei dela, é uma capa linda. A revisão está boa mas há errinhos aqui e acolá, nada que faça você sair correndo eu garanto. O que mais eu posso dizer sem soltar aquele spoiler colossal??? Hum, o livro não gira em torno só do casal, há muito mais sabe? Tem família, tem o grande segredo e tem até uma açãozinha no final. Vale a pena dar uma conferida.
É isso aí pessoas, encerro aqui a Maratona e dia 05 volto com o resultado da promoção de Janeiro, então comentem e participem que ainda dá tempo. 
Beijos e até o próximo post.
Deixe seu comentário 7 comentários
29jan

Livro: Para onde ela foi
Título original:
Autor: Gayle Forman
Páginas: 219
Editora: Novo Conceito
★★★★★

“Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.”
Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

Maratona #EuTôDeFérias 9/10

Hey pessoas lindas. O carimbo de hoje é especial, pois além de ser a continuação do meu mais que favorito Se Eu Ficar <3 confira minha opinião aqui.O livro Se Eu Ficar o antecessor de Para onde ela foi, foi minha primeira resenha aqui no Passaporte Literário, só tenho a gradecer a Isa pelo convite para ser colaboradora do PL, amo muito tudo aqui. Obrigada!
Para onde ela foi tem um gosto especial para mim. Tem gosto de revisitação e saudades de personagens que aprendi a amar no primeiro livro. Foi uma leitura gratificante demais e eu admito que ter favoritado o primeiro volume contribuiu e muito para minha avaliação de cinco estrelas na continuação. E eu amo cada vez mais o Adam.

Hey antes que eu esqueça esse carimbo tem Spoilers de Se Eu Ficar.

Três anos se passaram desde os acontecimentos finais de Se Eu Ficar, Mia atendeu o pedido desesperado de Adam (uma das frases mais lindas de toda a literatura na minha opinião) e ela ficou. Vemos então Adam como grande astro da música junto com a Shooting Star, ele e Mia não estão juntos e aos poucos vamos entendendo o que aconteceu nesses anos que Gayle Forman nos deixou no escuro. Ah e Mia agora é uma musicista de grande futuro e talento. Então, Adam é o astro que todas querem e em cada página é como se fosse um tributo a dor e às lembranças do que restou do seu relacionamento com Mia. 

Então é assim que ficou? É assim que eu fiquei? Uma contradição ambulante, sou cercado por gente e me sinto sozinho. 

[Página 32]

Adam parece ter tudo (inclusive uma namorada estrela de Hollywood) mas não tem paz. Ele tenta de todas as formas manter o acidente, Mia e todo o passado bem guardado. Os fãs da banda não conhecem o passado dele, e todos sabemos como guardar algo assim fere a alma. Adam fica recluso dentro se si mesmo e acaba afastando a todos. Encontrar Mia depois do que aconteceu é um choque que ele se permite sentir, ele quer ser queimado.

O tremor em minha mão se tornou tão normal, tão frequente, que geralmente é imperceptível para mim. Mas, logo que meu dedos se fecham ao redor dos de Mia, eu noto que eles de repente ficam imóveis, como se estivessem congelados. E eu posso permanecer aqui para sempre.

[Página 51]
Os dois estão sem tempo, ele tem que ir para uma turnê pela Europa e ela tem que ir para uns concertos na Ásia. Tudo o que resta são poucas horas para colocar tudo para fora e quem sabe suturar de uma vez por todas o ferimento que sangra desde o acidente. Eu me apaixonei mais ainda por esses dois. A vida não é fácil, nem sempre apenas um pedido de desculpas resolve tudo, palavras nem sempre são boas. Como curar algo que sangra a cada manhã, tarde e noite? O livro é cheio de flashback’s na voz de Adam, são partes importantes da vida dele. Partes que ferem.

Eu a culpei por tudo, por partir, por me arruinar. E talvez isso tenha sido a semente, mas dessa sementinha cresceu esse tumor. E sou eu quem a alimenta. Eu a rego. Cuido dela. […] Fiz isso. Tudo sozinho. Tudo para mim mesmo. […] – Não posso mais fazer isso! – grito.

[Página 161]

Mia e Adam são para mim tristes e lindos. Quem passa pelo que eles passaram e sai inteiro depois? Eu realmente necessitava dessa continuação. Para onde ela foi é como um bálsamo para mim, ele aliviou minha ânsia por Mia e Adam. E eu acho que talvez a continuação só funcione para quem amou Se Eu ficar e para quem realmente gostou do primeiro livro. 

O trabalho da Novo Conceito ficou lindo aqui, tem umas partituras em cada cantinho de cada página, e elas são sublimes. Ah e você vai apreciar as letras raivosas e tristes de Collateral Damage (CD que lançou Adam e sua banda ao sucesso, CD esse ligado à Mia), a maioria dos capítulos inciam-se com algumas letras das músicas dele. Eu amei ter lido a continuação da história dos dois. Foi libertador para mim. E sim eu sou tendenciosa nesse carimbo. Então fica a dica para quem quer ver como tudo termina.

Beijos e até o próximo post.

Deixe seu comentário 10 comentários
28jan

Livro: O sonho de toda Garota
Autor: Mandy Porto
Páginas:
Editora: Laço Editorial
★★★✰✰

Paixão. Moda. Fama.
Amanda Green é uma simples garota nerd que nunca se destacou em nada em sua vida monótona. Suas irmãs malvadas raramente a deixam em paz com suas artimanhas por simplesmente ser diferente delas, mas quando Amanda decide passar alguns dias no Canadá, tudo muda. Amanda quase é uma vítima de um assalto no lugar desconhecido, mas acaba sendo salva por ninguém menos que o solteirão do momento – Nathan Clark. Ele é a estrela da série de TV, Living in the day, e por algum motivo, parece estar interessado por ela. A vida de Amanda vira de cabeça para baixo de uma hora para outra; ela conhece estrelas de cinema, e, acaba ficando amiga de Taylor Swift. Amanda é rotulada como uma garota misteriosa que possui uma grande personalidade e um estilo extraordinário. Logo, essa simples garota começa a ser assediada por paparazzi, até mesmo quando começa a investigar a morte do melhor amigo de Nathan. Agora, essa garota está nos holofotes! Isso pode parecer incrível, mas não quando você está atrás de um assassino que pode estar atrás de você.

Maratona #EuTôDeFérias 8/10
Desafio Nacional 6/75 

Hey leitores! Estamos quase nos despedindo da nossa Maratona literária #EuTôDeFérias e eu realmente adorei participar e ainda bem que está no fim pois não aguento uma pressão dessas tão cedo, ah e fiquem atentos que só temos até o dia 31 de Janeiro para comentar e ganhar chances extras na promoção comentário premiado do mês.

Amanda Green é uma garota boazinha que perdeu o pai e ficou morando com a madrasta e duas irmãs malvadas. Oi? Calma gente, não estou contando o conto da Cinderela pra vocês. Ao contrário do conto mundialmente famoso a madrasta de Mandy é uma gracinha de boa, mas não posso falar o mesmo das irmãs a la barbies da moça. Ela trabalha em um livraria (Sonho de consumo) e ainda não sabe bem qual faculdade ou curso escolher então decide passar um tempo em Vancouver no Canadá, local onde é filmada sua série favorita Living in the Day com o mais que lindo e perfeito Nathan Clark. Imagina só encontrar seu astro preferido na rua?

Porém, Amanda não está ali para correr atrás de celebridades e sim para se encontrar na vida. Mas a vida resolve encontrar Amanda em sua letargia e tarde da noite ela é salva por ninguém mais ninguém menos que ele: Nathan Clark.

Eu dou um passo para trás, saio de seu conforto pela segunda vez nesta noite. Nas duas vezes eu não queria, mas devo me manter focada, ele nunca seria meu amigo e nunca se interessaria por mim. Isso somente acontece nos filmes que nós garotas sonhamos que algum dia possa acontecer. Mas nunca acontece, por isso são chamados de filmes. 

[Página 36]

Nossa protagonista é fofa, tem um estilo nerd bem legal (apesar de acreditar ser o contrário) e é muito desastrada (Bem comum na literatura hoje em dia, valeu Bella #Sóquenão) e ainda bem que ela não fica histérica perto do Nathan Clark, ela é bem pé no chão e chama a atenção do solteiro mais cobiçado do planeta. Logo ela é puxada para esse mundo de premières, festas chiques e tablóides maldosos. E até a Taylor Swift ela conhece! E o Nathan não se mostra uma estrelinha esnobe e sim alguém fofo, dedicado, encantador e bem humano.

Meninas desastradas são adoráveis – ele diz com um mero sorriso enquanto coloca uma bandagem em minha testa.

[Página 41]

O sonho de toda garota seria um enredo leve se mais pra frente nossa protagonista não estivesse sendo atacada por alguém que realmente tem sede de sangue. Há um assassino a solta e ele não está pra brincadeira, aos poucos vamos percebendo que nem tudo é glamour no mundo das grandes estrelas.

O livro tem uma capa glamourosa demais! A capa por si só é um espetáculo de linda, a diagramação é bonita também mas a revisão… eita Senhor! Ela não está péssima mas está longe de ficar impecável sabe? Há muitos errinhos bobos e em alguns casos há falta de concordância em gênero de pronomes, o singular e plural também foram trocados em algumas frases, enfim… eu confesso que me dói o coração pois a história é bem divertida e legal.

Se o livro é fantasioso? É sim povo de Deus! Mas por favor para quem lê sobre monstros e enredos cheio de coisas fantasiosas como vampiros, poderes mágicos e tal vamos combinar que reclamar de algo assim é meio duvidoso hein.

Fica a dica sobre mais um nacional gracinha e vou continuar de olho nos lançamentos da autora.

Beijos e até o próximo post.

Hey, psiu! Quer ganhar um livro da sua escolha? Vem pra cá participar da nossa promoção post premiado de Janeiro o/ 
P.S: Comentou nesse post?  Então corre e deixe seu nome + título do post e ganhe mais uma chance extra no sorteio do livro que você quiser ganhar. Participe aqui. Boa sorte leitor lindo do PL <3
Deixe seu comentário 8 comentários
27jan

Livro: Louca por Você
Autor: A. C. Meyer
Páginas: 208
Editora: Universo dos Livros
★★★✰✰

Atenção: esse livro contém altas doses de romance, situações hilárias, garotos sensuais e o best friend gay mais maravilhoso de todos os tempos…
Julie tem dois grandes sonhos: cantar profissionalmente e fazer com que Daniel a enxergue como mulher. Ele é o charmoso dono do badalado bar After Dark e se diz avesso a compromissos, sempre pronto para noitadas casuais. Em uma noite de muito movimento, o estabelecimento se vê sem um vocalista para dar continuidade à programação musical, e Julie é colocada por um dos sócios de Daniel à frente da banda para resolver o problema.
Mas a voz e a presença de palco da nova cantora encantam o público… e também o atraente garanhão. Descontrolado de ciúmes, Daniel está disposto a usar toda a sua autoridade para tirar Julie dos holofotes e dar uma chance ao seu verdadeiro amor. Ele só não contava com as investidas insistentes de Alan, o sexy guitarrista da banda, que resolveu fazer de tudo para conquistar o coração da nossa mocinha.
Será que o sonho de Julie finalmente vai se concretizar com Daniel ou seu verdadeiro príncipe encantado é o guitarrista sensual?

Maratona #EuTôDeFérias 7/10
Desafio Nacional 5/75 

Hey leitores fofos do Passaporte Literário! Vocês viram que agora estou colocando a classificação nos meus carimbos??? Agora vocês vão saber com quantas estrelinhas cada livro ficou, bem melhor não é? Assim, vocês já terão uma base (ou não, às vezes eu sou confusa) do que esperar.
Ah e já adianto que as opiniões sobre Louca por Você são bem divididas, alguns amam e outros detestam de coração (Eu o solicitei no PLUS por conta de uma resenha mega negativa lembram? Fiquei curiosa e gosto de tirar minhas próprias conclusões.) Deu certo! Ele não é o melhor dos livros pois fica a sensação de enredo batido (Algo assim: Já vi isso em algum lugar.) mas também não é o pior que já li. Fico com o meio termo.
Julie desde sempre é apaixonada por Daniel, seus pais morreram quando ela era criança e os pais de Daniel que eram muito amigos do casal meio que adotaram ela, já viram que vai ter bagunça? Pois bem, Daniel não vê Julie como a mulher de 28 anos que é agora e sim como a irmãzinha que ele precisa proteger a qualquer custo de caras como ele. Julie é aquela moça adorável que tem 28 anos com atitudes de uma adolescente, em nenhum momento me entrou na cabeça que eu estava lendo sobre pessoas quase beirando a casa dos trintas anos, e talvez seria mais legal e crível se a autora tivesse diminuído a idade dos personagens. 
Daniel tem os seus 30 anos e é dono do After Dark, um bar famosíssimo e popular na região e ele é muito “galinha”, toda noite Julie ouve através da parede as conquista do moço. Julie trabalha no After Dark como garçonete e o sonho dela é cantar nos palcos do bar. Ela tem uma voz maravilhosa e todos sabem disso, mas o Daniel não deixa ela cantar nem por cima do cadáver dele. Mas todos sabemos que enquanto o gato viaja… os ratos fazem a festa!!! Acontece imprevistos no bar e aproveitando que o protótipo de irmão mais velho não está na cidade ela canta e encanta todos com sua belíssima voz e transformação a lá esquadrão da Moda com seu best friend, Arlindo G… ops! George. George pra mim é um dos pontos altos do livro. O cara é hilário demais, quase impossível não gostar dele. 
Ela fica sensual, mulherão e começa a atrair olhares da ala masculina. Daniel volta e fica louco com a descoberta. Tanto louco em querer arrastar ela para fora do palco como louco em querer deixar de ser o irmão mais velho, se é que me entendem cof cof. Todos querem tirar uma casquinha de Julie e ai entra o Alan, o guitarrista sexy da banda, o cara é muito pra frente e esse triângulo amoroso que a sinopse sugere? Imaginação, ele nem mesmo chega a se formar… mas Alan é importante no enredo.
Enfim, Julie tenta mostrar a Daniel o quanto cresceu. Esses dois quando se juntam causa um furor, corram para as colinas quem não gosta de cenas picantes, (Yes! Elas existem aos montes em Louca por Você, então se você não curte deixo avisado sobre as várias páginas de sexo explícito). A. C. Meyer tem uma escrita muito fluida, pois mesmo o enredo não trazendo nada de novo eu não conseguia largar o livro! E o final? Você já sabe desde o início, é meio óbvio sabe. A revisão, capa e diagramação estão impecáveis. Ótimo trabalho dos responsáveis nessa parte. 
Acho que é só, o livro é legal mas é como se fosse “mais do mesmo”. Três estrelas e não me arrependo de ter lido. Ah e é uma série viu? Louca por você é o primeiro da série After Dark que contará a vida e amores dos donos do famoso Bar.
Grande beijo e até o próximo post.

Hey, psiu! Quer ganhar um livro da sua escolha? Vem pra cá participar da nossa promoção post premiado de Janeiro o/ 
P.S: Comentou nesse post?  Então corre e deixe seu nome + título do post e ganhe mais uma chance extra no sorteio do livro que você quiser ganhar. Participe aqui. Boa sorte leitor lindo do PL <3
Deixe seu comentário 5 comentários
26jan

Livro: Superação
Título original: Limitless
Autor: Nick Vujicic
Páginas: 160
Editora: Novo Conceito

Nick Vujicic sabe que não existe esperança maior do que confiar nos planos de Deus para a sua vida. Nascido sem os braços e as pernas, Nick já vivenciou picos de confiança e também já se entregou ao desespero. E ele superou todas as circunstâncias e barreiras físicas ao abraçar sua fé e compreender o amor sem limites e o poder que Deus concede a todas as pessoas.Agora, Nick deseja que você renove a sua esperança. Em 50 reflexões inspiradoras, ele compartilha uma sabedoria eloquente, adquirida da maneira mais penosa, para ajudar você a encarar os obstáculos com serenidade e coragem. Encontre a motivação que buscava para vencer as dificuldades em qualquer área da sua vida: dúvidas sobre a sua fé, problemas de relacionamento, dificuldades no campo profissional, questões ligadas à saúde ou à autoestima.A atitude positiva deste palestrante admirado em todo o mundo e o seu encorajamento baseado na Bíblia irão transformar sua vida e mostrar que você pode superar qualquer limitação, porque Deus não conhece limites.

Maratona #EuTôDeFérias 6/10

 Hey leitores! Superação chegou até mim de parceria com a Novo Conceito e eu ainda não sei dizer se ele é um livro para todo os leitores, e vou tentar explicar melhor, eu adoro livros em estilo meditação espiritual, adoro mesmo. Então Superação foi uma boa leitura, mas tem gente que se coça todo ao ouvir falar de acreditar em Deus, confiar que Ele tem um plano maior para sua vida e que você foi criado para um grande propósito. Sem falar que o livro tem um pezinho no gênero auto ajuda (que particularmente não aprecio muito mas de vez em quando me aventuro.) 
Logo se você não tem nenhum contra eu aconselho se deliciar com os conselhos e pensamentos inspiradores de um homem que passei a admirar. Esse livro foi inspirado nos materiais dos dois livros anteriores do Nick Vujicic, “Uma vida sem limites” e “Indomável” e no comecinho ele explica que o título na verdade significa: “Ao amor e poder sem limites de Deus”, isso seria a verdadeira superação. 
O livro tem 50 mensagens e todas inciam com um versículo bíblico. E olha só! Nick Vujicic ganha uma estrela só por ter colocado meu verso preferido de toda a bíblia, que está em Filipenses 3:12 a 16. Na minha versão parafraseada do apóstolo Paulo eu gosto de falar assim: Olhando para as coisas que para trás ficam e olhando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo que é a vida eterna em Cristo Jesus. Viram só? Eu quase sou a leitora ideal para um livro assim.
Eu confesso que a vida do autor me encantou grandemente, fiquei encantada pela alegria dele e pelos belos conselhos. Um que irei levar para toda a vida é quando ele fala que não precisamos ser madre Teresa de Calcutá para impactar positivamente alguém. Todos podemos ajudar alguém a se sentir melhor. 
Sabe, se formos ser sinceros o livro tem um toque letal de pieguice da bondade, então aos mais letárgicos e pragmáticos possa ser que a leitura não agrade tanto. 
O autor convida o leitor a forçar seus limites e confiar no Plano de um Deus amoroso e dedicado a seus filhos terrestres.
Bom, acho que é tudo. No geral o livro é lindo e está bem revisado. Ah e o livro só não ganha cinco estrelas (na verdade ele ficou com três) pois eu sou de opinião bem diferente do autor em relação a um ponto específico da crença dele, ele fala por alto que alto sobre “não sabemos quando Deus nos levará para junto Dele”, então frases vai e vem eu entendi que o velho saber de que algumas pessoas vão para o céu quando morrem e outras vão para um lugar mais quente paira por aí. Eu acredito no sono da morte, sim alguns irão para o céu (Aleluia por isso) mas enfim, como já dizia um antigo escritor da bíblia “Os mortos nada sabem, nada veem e nada podem fazer”e mais “E quando Cristo vier os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro”… tenho uma crença diferente. Respeito a do autor, mas não quer dizer que tenho que concordar.
Beijos e até o próximo post.

Hey, psiu! Quer ganhar um livro da sua escolha? Vem pra cá participar da nossa promoção post premiado de Janeiro o/ 
P.S: Comentou nesse post?  Então corre e deixe seu nome + título do post e ganhe mais uma chance extra no sorteio do livro que você quiser ganhar. Participe aqui. Boa sorte leitor lindo do PL <3
Deixe seu comentário 7 comentários
24jan

Livro: Chantilly
Autor: Mare Soares
Páginas: 148
Editora: Publicação Independente

Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la.
Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva, que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso, e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores. 
A tríade investigadora conclui a soma dos catetos, tornando Chantilly um dos desafios mais intrigantes do seu viver.
Mergulhe nesta aventura, em um ambiente noir, repleta de mistérios a serem desvendados numa cidade onde as pessoas perderam as lembranças.

Maratona #EuTôDeFérias 5/10
Desafio Nacional 4/75
Becky Book 1/12  

Hey leitores, Chantilly veio para ser o livro de três desafios, só para vocês terem uma noção eu tenho ele desde 2011 e esses dias eu tava procurando um nacional que servisse em umas das categorias do Becky Book e a categoria agraciada para ser a de Janeiro foi: 

# Senta logo e lê: menor livro encalhado na estante

Chantilly tem apenas 148 páginas e eu definitivamente queria que tivesse muitas e muitas mais páginas! Eu esperava algo bom de Chantilly, mas definitivamente não esperava uma leitura maravilhosa e intrigante como a que eu tive. 
Tudo começa quando em 2020 Catherine Aragon começa a escrever umas cartas com um conteúdo assustador. Ela fala que na cidade de Chantilly as memórias estão sendo perdidas, a crise é tão grande que ninguém reconhece mais ninguém, apenas ela ainda lembra de alguns fatos. O caos reina e a morte se aproxima. Ela se pergunta o motivo da situação, seria uma doença? Mas qual a causa dela afetar somente Chantilly e seus moradores? Dá para sentir na pele o desespero da moça.

Querido leitor, é a primeira vez que escrevo num diário. Também é a primeira vez que compro um diário, mas temo o que ocorrerá no futuro. Não demorará muito para me afetar, por isso, guardo a maior quantidade de memórias possível nessas páginas.

[Página 11]
O medo cerca as palavras de Catherine:

O fato, leitor, é que olho pela janela e vejo ruas devastadas. A cidade inteira está assim, temo que futuramente a França deixe de existir. Não entendo o que poderá acontecer, gostaria que descobrissem a solução depressa. Gostaria que tivesse volta, gostaria que (…)
Eu não me lembro mais.

[Página 13]
Dez anos depois no ano de 2030 na Inglaterra um jovem cientista responde as certas de Catherine mas agora ela simplesmente recusa ajuda e pede que o jovem Ethan Stuart esqueça a situação. Claro que ele não a ouve e fica cada vez mais interessado no mistério de Chantilly. Suas pesquisas o levam a fatos que não são revelados ao leitor e isso só faz a leitura ficar mais interessante. No espaço de pouco tempo ele conhece um ex-morador de Chantilly que foi embora de lá quando as “crises” começaram, ele é Leon Saiter, jovem boêmio que curte mulheres e uma boa dose de álcool. Só que Leon não é lá de grande ajuda, parece que as perdas de memórias andam afetando o rapaz galanteador.
Juntos os dois partem em busca de respostas e no caminho encontram a sedutora e misteriosa Anabelle. Uma ruiva capaz de fazer os homens tremerem. Uma situação de sedução e perigo se forma.
O que mais posso falar? O livro é curto e tem uma revisão impecável. Conforme os fatos vão acontecendo percebemos que talvez o mistério de Chantilly seja mais perigoso do que imaginávamos. A morte volta a rondar o enredo e confesso que fiquei angustiada com a chegada do final. E que final hein?! Mare Soares com toda certeza sabe como fazer um leitor morrer de vontade em procurar a continuação. 
Recomendo o livro pois a leitura é muito rápida e no final ou você vai amar a Mare ou detestá-la. Eu prefiro o caminho do amor e estou ansiosa pela continuação.

Talvez tudo termine assim. Numa grande cilada em que eu me meti e acabei metendo pessoas queridas. Às vezes penso que deveria ser interditada, sou perigosa. Ou, quem sabe, seja apenas humana.

[Página 118]
Beijos e até o próximo post.
Hey, psiu! Quer ganhar um livro da sua escolha? Vem pra cá participar da nossa promoção post premiado de Janeiro o/ 
P.S: Comentou nesse post?  Então corre e deixe seu nome + título do post e ganhe mais uma chance extra no sorteio do livro que você quiser ganhar. Participe aqui. Boa sorte leitor lindo do PL <3

Deixe seu comentário 5 comentários
1 2